ENTRE O PRAZER E O SIGNIFICADO

segunda-feira, dezembro 11

Homo Faber 1

-
-
'Capitalismo Karaoke - Gestão para a Humanidade', um livro fundamental para quem quer perceber o que a arte, a criatividade e a originalidade podem ( e devem) fazer pela gestão e pela gestão das pessoas:
'No mundo do capitalismo Karaoke, o sucesso não consiste em conseguir um livre trânsito para os bastidores. Seguir as regras é tão-somente imitar a vida. Apenas a imaginação e a autenticidade nos colocam à boca de cena. E o futuro pertence, como sempre, aos que estão na fronteira. Chegou a altura de cada um se apaixonar por si próprio e pelos seus direitos. Quem sabe, o mundo pode amar cada qual exactamente por isso.
A falta de educação pode ser uma sentença de morte económica, ao passo que um talento exclusivo é garantia de um passaporte global. Os nómadas do conhecimento são definitivamente livres de saberem, irem, fazerem e serem exactamente quem quiserem ser.
"A minha vida é a minha obra de arte" - disse Oscar Wilde.'
-
-

2 comentários:

josé M disse...

Estes gurus empresariais são muito argutos no que propõem. Quase que concordo inteiramente no que dizem. São muito convincentes no argumentário que apresentam.Intelectualmente honestos logo no preâmbulo, não querem lavar o cérebro a ninguém. Querem pôr-nos a pensar. Disse ao meu patrão que a seguir a era ele a lê-lo.Sua reposta:o que é preciso é facturar mais.

Palhaço Voador disse...

Amigo JM,
O teu patrão, como a maioria dos patrões portugueses têm que meter na cabeça uma coisa: para facturar é preciso pessoas, pessoas que sejam criativas, originais e pragmáticas. O dinheiro não cai do céu. Quem pensa em facturar como objectivo principal nunca sairá da mediania. A questão é esta: queremos ser medianos toda a vida ou arriscar a deixar uma marca, e pelo caminho ganhar dinheiro?
Um abraço!

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’