ENTRE O PRAZER E O SIGNIFICADO

segunda-feira, março 19

Sininho à Beira-Mar

João Caetano Dias

'- O mais importante, no que diz respeito à vida por estas bandas, é o facto de as pessoas se deixarem absorver pelas coisas.
- Absorver pelas coisas? Que quer isso dizer?
- Acontece o mesmo quando estás na floresta. Quando estás à chuva, tornas-te parte da chuva. Quando é manhã, tornas-te parte da manhã. Quando estás comigo, tornas-te parte de mim.
- E quando tu estás comigo, tornas-te parte integrante de mim?
- É a pura verdade.
- Qual é a sensação? Seres tu própria e parte de mim ao mesmo tempo?
Ela olha de frente para mim e toca no alfinete de cabelo.
- É um sentimento muito natural. Quando se está habituado, é muito simples. É como voar.'

Haruki Murakami, Kafka à beira-mar.

4 comentários:

parole disse...

Ontem estive com este livro nas mãos. Hesitei. Hoje estou convencida. Obrigada.

Morgana disse...

Voar é sempre mágico.Dentro e fora de nós.Regressar a nós e ouvir um até breve em Liberdade
Beijinhos e obrigado pela magia
Marisa

Anónimo disse...

Ao passear nesta vida, percebo que fazer parte, enriquece a versão mais grandiosa de mim própria.
Gostei e penso voltar

Carla

Cometa 2000 disse...

Entrei neste blog pela primeira vez e gostei muito.
O "Kafka à beira-mar" é excelente. Somos tanta coisa...

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’