ENTRE O PRAZER E O SIGNIFICADO

segunda-feira, dezembro 28

.
. .
.
.
'Como começou o beijo na boca? Aos povos primitivos, o ar quente que soprava das suas bocas pode ter parecido uma materialização mágica da alma, sendo o beijo a forma de fundir duas almas.'
.
.
.
.
Diane Ackerman. Uma História Natural dos Sentidos.
.
.

6 comentários:

Soul disse...

... só me sai



SUBLIME

Palhaço Voador disse...

Obrigado :O)Um abraço!

Soul disse...

Não era preciso agradecer.
Delicio-me aqui por isso eu é que agradeço.
Já agora, fantásticas algumas das imagens.

Um abraço ... seja :)

Sol disse...

Que "monito".
Beijinhos e boas entradas.

Anónimo disse...

qualquer coisa que diga poderia estragar a beleza do silencio sentido no beijo...por isso...o beijo fala...

Anónimo disse...

uma só alma...sim, uma Só!

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’