ENTRE O PRAZER E O SIGNIFICADO

sexta-feira, abril 25

Homo Faber 20


Gilbert Garcin


---------
Exigência

‘O exigente nasce ou faz-se? Dependendo do âmbito em que analisemos a pergunta, assim teríamos respostas muito variadas. Mas o que com certeza sei é que dentro do exigente nasce um “exigidor” que lhe vai amargurando a vida.

Com a ideia de fazer as coisas “bem feitas”, “perfeitas”, esconde-se uma argumentação sem medida nem controlo que converte o exigente num escravo do seu “exigidor”. Existem diversos motivos pelos quais uma pessoa baseia a sua vida nas exigências. Ordens parentais, aprender a ser amado pelas suas conquistas e não por si mesmo, entrar no jogo da competitividade, etc.

O que pode acontecer é a pessoa orientar-se para as exigências e o seu corpo não o fazer. E o corpo é sábio!

Medos, inseguranças e exigências aparecem subtilmente nas nossas relações. Talvez não as verbalizemos, mas a nossa expressão não engana. O nosso corpo vai falar mais alto do que a nossa voz. Quem não pôs os olhos no chão antes de pôr os seus medos a descoberto? Os seres humanos andam sempre com medos de permeio e passam metade da sua vida a tentar superá-los. (...) O crescimento começa quando termina a acusação.'

Xavier Guix

2 comentários:

PSINOCAS disse...

Acabei,hoje msmo, de ler o livro«Nem eu me explico,nem tu me compreendes», de Xavier Guix, recomendo!
«TUDO AQUILO A QUE RESISTES PERSISTE;O QUE ACEITAMOS TRANSFORMA-SE»!

Palhaço Voador disse...

Olá Fernanda, estamos em sintonia :o)Também o acabei de ler recentemente. Óptima síntese da PNL aplicada ao quotidiano. Um grande abraço pra ti.

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’