ENTRE O PRAZER E O SIGNIFICADO

domingo, maio 25

A Representação do Eu nos Dias 37




'Cada um de nós assume, diariamente, vários papéis e é inconscientemente “empurrado” pelas pessoas que nos rodeiam a desempenhar esses diversos papéis. Por isso, em grande parte somos nós próprios a determinar subjectivamente o modo como vemos o outro: quem está à nossa frente reage aos sinais que lhe enviamos.

Desse modo podemos levar o outro a confirmar, através do seu próprio comportamento, a imagem que dele formámos. Através das suas reacções ao nosso comportamento, o outro transforma-se, sem o querer, precisamente no desastrado ou no hábil estratega que nós vemos nele. E, assim, os preconceitos tornam-se rapidamente realidade.

Quando se trata de relações humanas, acontece-nos o mesmo que aos físicos das experiências quânticas: sempre que observam um determinado estado, acabam por modificá-lo.'

Stefan Klein, Como o acaso comanda as nossas vidas, Lua de Papel

1 comentário:

Psinocas disse...

A propósito da confirmação das expectativas e consequente formação dos estereotipos e preconceitos, sugiro fazer um teste no site: www.projectimplicit.com
e provavelmente,ficareis surpreendidos com os resultados!

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’

‘Ever tried. Ever failed. No matter. Try Again. Fail again. Fail better.’